quarta-feira, 10 de julho de 2013

Escrevendo a esmo

A verdade é que nunca me senti realmente amada, por mais que tivesse vários amigos ainda assim me sentia sozinha, no ensino médio consegui vários amigos, que hoje nem faço questão de encontrar, invento desculpas ridículas para me poupar do trabalho árduo que é socializar, uma merda eu sei, mas me privo desta atividade pois acho que não me fará bem psicologicamente.
A verdade é  que os amigos que encontro são os poucos que realmente gosto, que sempre fazem questão da minha presença em tudo, esses eu não meço esforço para amar e encontrar a qualquer momento, enfim, encontrei, aliás eu vi, uma amiga minha da época de escola, e quando digo amiga é porque ela era mesmo minha amiga na época, e ao invés de ir até ela eu simplesmente me escondi, sim, acho que por medo do julgamento dela, me abaixei no banco e fiquei rezando para que ela não me visse, tudo isso porque me sinto mal com meu corpo, não que eu esteja sofrendo porque engordei, mas porque a sociedade repudia gordos, todos acham que gordura é preguiça e falta de vontade, eu sou a prova viva de que isso não é verdade, é muito difícil emagrecer, principalmente quando se tem tendência a engordar, sempre quis ser magra, consegui, mas voltei a ser gorda, porque é difícil emagrecer e também é difícil manter o peso, a verdade é que se ela realmente fosse importante eu engoliria a seco e iria até lá falar com ela mas não era, não mais, nada é mais como antigamente, eu percebo o quanto mudei não só em relação às amizades mas em tudo, me importava com coisas fúteis, queria um mundo só meu, hoje vejo que minhas prioridades mudaram e ao final de tudo só sei que não dá pra ser feliz sozinho mas também antes de tudo é necessário ser feliz sozinho! Ainda gorda, ainda insatisfeita com meu peso mas buscando soluções.

Nenhum comentário: