domingo, 27 de novembro de 2011

Fazendo dieta, abusando e purgando. A paciência tem me faltado não por fatores extrinsicos mas intrinsicos, aqueles que moram em algum lugar do meu ser.
É dolorido descobrir que existem fixações que nunca serão sanadas, uma delas são os transtornos alimentares, o mais doído não é ter transtorno bipolar ou depressão, doído mesmo é ter sua imagem frente ao espelho totalmente fora dos padrões que você mesma criou, difícil é ter que aprender a ter nojo daquilo que te nutre e passar a se nutrir de esperança, ter que enfrentar dores malditas com um sorriso no rosto fingindo ser a coisa mais natural do mundo, parecendo ser alguém feliz.
Difícil não é ter que levantar e sim ter que permanecer de pé, fronte ao desejo de cair.
A emêse proposital voltou e não tem hora pra ir embora nem quero mais que aconteça, estou bem, é assim que eu vivo.
Encontrar motivações tem se tornado cada vez mais distante, me tornei apática novamente e alalica também, tenho me morfado a cada dia. Triste é claro que não, apenas melancólico, nunca triste, eu acho...
Seguindo, tentando encontrar forças pra continuar!
"Em tudo na vida a perfeição é finalmente atingida, não quando nada mais existe para acrescentar, mas quando não há mais nada para retirar." 
Antoine de Saint-Exupéry

Nenhum comentário: