quarta-feira, 29 de junho de 2011

Fazer dieta dói?! Mais uns dias, e logo serei craque em egocentrismo...

Bom, estou de férias, contente até, pois sei que posso me entupir de lax sem problema algum, pois não vou sair mesmo.
Minha família vai viajar e como uma garota de 20 anos é considerada responsável, ficarei sozinha, não por opção, mas porque, talvez, se viajasse atrapalhariam minhas aulas para ser uma pessoa habilitada a dirigir, tenho enrolado demais, porém preciso tirar a carta logo então esse talvez seja o preço, ficar sozinha...
Adivinhem?! Quem fica sozinha não precisa comer então logo ficarei de boa comendo quando quero e aquilo que quero, adorei a idéia, dei uma parada com as anfetaminas e agora vou voltar a toma-las huhu' [bem feliz]
Tenho me sentido sozinha, parece que tenho o maravilhoso dom de afastar todos de mim, mas afinal, cansei de correr atrás, dei um tempo pra mim mesma, quero que as pessoas me procurem e não o contrário, também existem algumas pessoas que é melhor manter longe, pois inexoravelmente elas possuem a natureza atroz de nos fazer mau, aqueles que realmente me amam correram atrás de mim. Tenho me cobrado aquele vicio de amar a solidão, acho  que estou conseguindo novamente seguir sozinha, estou reativando o meu poder de dirigir sem ter ninguém no banco do passageiro, tenho o dom de ser um ser cercado por mil pessoas sem conexão com nenhuma, aliás tenho um conect legal com o Rafa; mas sera que isso basta?
Vivo cobrando dele que faça mais amizades, mas eu sou a primeira a afastar as minhas, na verdade eu não afasto, só não quero ninguém no meu pé ou me controlando, quero poder sair e não ter que explicar pra onde vou pois alguém pode me procurar, tenho picos de humor e não sou tão insana ao ponto de pedir que alguém fique do meu lado numa hora desconfortável, simples assim.
A pergunta do inicio do post é fácil responder, fisicamente e fisiologicamente exige esforços e só dói quando é fruto de um TA. Estou com a garganta lascada de dor, rouca até a ultima, como se tivesse esfregado uma palha de aço  na epiglote, mas querem saber se isso me incomoda? Nem um pouco. Afinal de contas a única pessoa que ouve minha voz é meu namorado, meu meio principal de comunicação tem  sido por sorrisos hipócritas e por textos longos onde insisto em dizer a verdade que mais me dói que fazer uma dieta. Dói intensamente não no corpo, mas no ego e na alma. Mas querem saber sou masoquista ao extremo, amo a dor!

Um comentário:

Dreamily Butterfly disse...

Ola!
Gostei muito do jeito como escreve e estou te seguindo.
Beijos e força sempre!