quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

A doente precisa falar!!

Em primeiro lugar gostaria de agradecer aos meus fiéis visitantes, (Pucca, i love you). Estou revoltada mesmo. Meu peso é uma vergonha nem vou coloca-lo em questão - porque eu me odeio e falar disso machuca - ainda entro em calças 38, um inferno...
Eu venho aqui pois preciso desabafar, um dia desses li um blog é minha gente eu não posto mas leio, que dizia que anamias que só escreve desgraça - tá e daí? Alguém é feliz 24horas, ah tá pensei que fosse! - Nós temos distúrbios e uma vida muito oscilante, ninguém vai vir aqui só pra postar alegrias, se fosse assim era melhor fazer um blog "normal" sem necessidades de pseudonimos.Não vivo em um mundo cheio de unicórnios e cupcakes é moda falar dos benditos, por isso venho aqui, não para derrubar nas pessoas mais tristezas do que já possuem, mas porque necessito escrever, gostaria muito que soubessem que minha vida não é tão perfeita, se venho aqui é porque preciso desabafar, odeio essa vida anônima, mas sou obrigada à vive-la porque na real ninguém sabe como sou, se soubessem me levariam até uma cliníca e essa é a ultima coisa que quero, eu acho pelo menos. Sou incompreendida, ponto. Vou resumir pra vocês como está minha vida, lembram que eu tinha magoas do meu pai, pois é passou, descobri que temos muito mais a viver e o tempo que se emprega na magoa, pode ser mais util quando utilizados em exercícios kkk', então decidi esquecer tudo que ja havia passado e resolvi viver bem com minha família. Me encaixo em um grupo legal da facul, e adivinhem... não sou do grupo dos nerd's tcnhanam, ninguém sabe do meu problema, apesar de um colega sempre me zuar dizendo que tenho bulimia, mas foda-se, finjo que não é comigo. Meu namorado virou alvo de más línguas, as pessoas se encomodam quando você vive bem, eu não trabalho só faço facul e as pessoas - não meus pais - sugerem que devo arrumar um emprego, foda-se, arrumo se eu quiser, alguns não se conformam com o fato do meu namorado não ter emprego, fazer faculdade e ter um carro - pois é minha gente sou do tráfico agora (sarcasmo) - as perguntas são como vivemos? Roubamos? Não! Pelo contrario vivemos do esforço dos nossos pais, que prezam por nossos futuros e que batalham pra nos fazer seres humanos melhores.
Sou a louca da família, da facul, estou providênciando minha habilitação, talvez meu pai me dê o carro dele, aí que o povo vai querer moder a bunda de tanta inveja. Hoje passei tanto nervoso, minha mãe me contou que o porra do me CUnhado, havia sido arrogante com ela, juro que me deu vontade de matar a desgraça, ele nunca vem aqui e no domingo em que vem decidi descontar a raiva na minha mãe - talvez um negão tenha enfiado o dedo no cu dele - ai que ódio, detalhe ele é casado com uma filha que meu pai teve antes de casar com minha mãe, ou seja minha mãe não é sogra dele, o filha da puta teve sorte pois eu não estava em casa. Desabafei!
Outra coisa, toda vez que passo raiva, ultimamente, tenho sentido dores fortes na região abdominal, a dieta severa que faço acho que tem uma parcela mas agrava muito quando decaio emocionalmente!
Bom meninas e alguns meninos, vou parar de escrever pois meus textos não podem ser grandes, fica enfadonho, eu mesma quando vejo um post enorme sinto preguiça de ler, e o meu ficou grande hein...Até a próxima, firmes nos objetivos e pode postar tristeza sim, aqui é nossa valvula de escape....Beijinhos diet's e light's pra vocês