sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Alguém


03/09/2008

Sou a lembrança de uma vida sem afetos,
Um alguém incapaz, vivendo somente por estímulos desconexos,
Alguém que sofre sem ter tido a oportunidade de amar e ser decente,
Alguém sem sonhos,
Alguém fora da realidade,
Alguém sem amor.
Sou uma alma que vaga a procura do controle, sem conseguir,
Uma alma que se pune se ter ao menos dó.
Uma alma amarga sem sonhos sem afetos
Alma doentia que fere o corpo sem se dar conta da dor
Simplesmente por ter tido seus objetivos frustados
Agora se reprime sem ter vontade de voltar ao mundo
Alma rebelde.
Deixou o corpo desprovido de alma
E fora atrás de coisas dementes

Nenhum comentário: